Em vídeo, PCC ameaça levar “guerra à rua” se facção rival não sair de Alcaçuz

“Somos criminosos, não moleques.” Com essa frase, um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital) no Rio Grande do Norte inicia a fala em um vídeo –gravado na tarde da última quinta-feira (19)– exigindo a retirada dos demais integrantes da facção Sindicato do Crime da penitenciária de Alcaçuz, em Nisia Floresta (Grande Natal); caso contrário, prometem “estender a guerra” para a rua e atacar policiais em todo o país.
O vídeo, exclusivo, foi gravado a pedido do Portal UOL a um dos interlocutores do grupo, um grupo formado por 20 homens fortemente armados e encapuzados acompanham um integrante, que lê um comunicado sobre as intenções do grupo responsável pela morte de 26 presos no último sábado (14) na penitenciária de Alcaçuz. O vídeo pode ser conferido no site.
Tecnologia do Blogger.