RADAR HOJE: SENADO DERRUBA DECISÃO DO STF E REJEITA AFASTAMENTO DE AÉCIO


Por 44 votos a 26 em votação aberta, o plenário do Senado decidiu nesta terça-feira (17) revogar o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato. Ele havia sido afastado em 26 de setembro por determinação da 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) devido a investigações decorrentes da delação premiada de executivos da JBS. Outras medidas da Corte incluíram o recolhimento domiciliar noturno e a entrega do passaporte à Justiça. 

Ao todo, 71 dos 81 senadores compareceram à sessão, iniciada por volta das 17h e com quase três horas de duração. Não houve abstenções. Faltaram à sessão 9 senadores, além do próprio Aécio. 

"É uma decisão lamentável. Amplia a falta de credibilidade do Congresso e da política no Brasil", afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE) após a votação. Costa também classificou como "seletiva" a decisão do Senado. "Fosse alguém do PT, certamente que por muito menos estaria cassado", disse. 

Até mesmo senadores em licença médica votaram. Diante da necessidade de que 41 senadores votassem para derrubar as medidas do Supremo, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) fez um apelo inusitado durante a sessão. "É fundamental nós fazermos um apelo ao senador.

Veja mais AQUI.
Tecnologia do Blogger.