Médico revela doença grave de Michel Temer e aflige; ‘Mata’

O atual Presidente da República teve que ser submetido a uma cirurgia no coração, depois de uma doença ter sido detectada.
Roberto Kalil Filho é um dos médicos responsáveis por tratar e acompanhar Michel Temer, tendo agora explicado publicamente o que realmente aconteceu nesse final de semana com o atual Presidente da República, que está internado desde ontem, dia 24 de novembro, em um hospital de São Paulo.
Tal como informa o site “Correio do Estado”, Kalil confessou que Temer tinha obstrução de 90% em artérias coronárias, tendo por isso mesmo sido submetido a uma cirurgia ao seu coração para que essa doença fosse rapidamente controlada. A cirurgia esteve focada na principal região do coração, com o implante de stent em duas das artérias que estavam sendo afetadas.
O procedimento cirúrgico durou cerca de uma hora.
Reação ao procedimento cirúrgico
“Ele já está ótimo e andando para lá e para cá”, confessou abertamente Kalil, informando que, caso a recuperação decorra normalmente, tudo indica que Michel Temer vai ter alta na próxima segunda-feira, podendo depois rumar para Brasília, retornando todos os seus compromissos profissionais, não se sabendo ainda se vai existir algum tipo de limitação após mais uma internação inesperada. Vale a pena recordar que o Presidente da República esteve acompanhado pela família nesses dias bastante complicados.

Doença que mata
Como garante o site “Correio do Estado”, apesar de tudo estar correndo bem nesse momento, é importante relembrar que essa doença, caso não seja tratada, pode ser fatal, sendo necessário ter muito cuidado quando os primeiros sinais surgem.

“É uma doença silenciosa, por isso que é a doença que mais mata”, finalizou de forma muito clara e direta o cardiologista. A mesma publicação relembra que essa doença grave no coração pode ser motivada pelo histórico familiar, stress, pressão alta, idade avançada ou mesmo o sedentarismo. O médico Kalil não teve problema nenhum em admitir que Michel Temer, mesmo com os seus setenta e sete anos de idade, continua sendo uma possível muito saudável e ativa, pelo que esses fatores não foram determinantes para essa doença.
Será que as doenças terminaram?
Como já tinha acontecido em uma outra internação recente com Michel Temer, muitos internautas garantem que o Presidente da República mais velho da história da democracia brasileira já provou nessas últimas semanas que não tem capacidade física para manter o cargo, torcendo muito para que as eleições presidenciais cheguem rápido.
Tecnologia do Blogger.