TRE inocenta Hélio, prefeito de Guamaré da acusação de compra de voto

O Tribunal Regional Eleitoral na tarde desta quinta-feira, (23), não recebeu a ação penal promovida pelo Ministério Público Federal de compra de voto. O episódio refere-se a uma gravação realizada por um eleitor sobre a suposta compra de votos.

A oposição denunciou na Policia Federal que o prefeito reeleito de Guamaré, Hélio Wilamy havia comprado o voto de eleitores, após investigação da polícia encaminhou para o Ministério Público Federal que ofertou a denúncia criminal.

A defesa de Hélio promovida pelo Advogado Mauro Gusmão sustentava a ilicitude da prova e ausência de justa causa.

Depois de mais de duas horas de julgamento, por maioria, cinco votos contra a denúncia e um a favor, decidiu o TRE não receber a ação penal e inocentar Hélio da acusação feita pelo Ministério Público de compra de voto.
Tecnologia do Blogger.