Prefeitura Municipal, Ufersa e Ascar formam comissão de estudos de inclusão de Libras nas escolas da rede municipal de Caraúbas


Na manhã desta segunda-feira (05), aconteceu uma importante reunião entre Prefeitura Municipal, Ascar e Ufersa para discutir sobre o ensino de Libras nas escolas municipais.
A reunião que foi solicitada pelo professor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido – Ufersa e também membro da Associação de Surdos de Caraúbas - Ascar, prof. João Batista, e que prontamente o Secretário de Educação Francisco Antônio atendeu o pedido para sua realização.

Na pauta assuntos relacionados a inclusão de Libras nas escolas de forma gradativa, já que o município tem Lei sancionada de Nº 1.173/2016, que torna a Libras como disciplina obrigatória no currículo escolar das escolas municipais de Caraúbas.

De início a Intérprete da Ufersa Tânia Santos, ressaltou da importância que tem a introdução de Libras nas escolas, pois a demanda existe e é necessário reformular os estudos e as práticas educacionais para que Libras seja de alguma forma trabalhada em sala de aula.

O secretário de Educação Francisco Antônio, disse que desde o ano passado que a equipe pedagógica vem estudando maneiras de inserir libras nas escolas, sejam aulas para alunos surdos e ouvintes, formações e capacitações para professores, e somente este ano algumas ações serão colocadas em prática.

“Vamos sim, trabalhar Libras nas escolas! pois também é uma recomendação do nosso prefeito Juninho Alves, que a gestão possa atender todas as demandas, e a inclusão seja ela qual for sua categoria é ‘Prioridade’ neste governo”, disse o secretário.

Uma das tomadas de decisão durante a reunião, foi a criação de um Comissão de Estudos de Inclusão de Libras no Município de Caraúbas; comissão esta que se reunirá para organizar as demandas de oficinas e aulas que serão ministradas nas escolas municipais.

A subsecretária pedagógica Raumízia Vieira, tomou nota de algumas reivindicações, e se prontificou em estudar junto a comissão formada de como serão colocadas em práticas já no início do ano letivo.

Em uma das intervenções a intérprete Tânia, disse que era necessário trabalhar o básico de Libras desde o motorista, porteiro, merendeira, secretária e dentre outros, pois todos terão contato com crianças surdas.

Durante a reunião a presidente do Sindicato Wésia Nogueira que também é representante do Conselho do Fundeb, fez algumas intervenções pertinentes que serão fundamentais a introdução de Libras, no tocante aos recursos que irão nortear as demandas. Também a representante do Conselho Municipal de Educação Francisca Luzia, também se dispôs a ajudar no que for preciso.

Esteve presente no momento além do Secretário de Educação, Francisco Antônio; subsecretária pedagógica, Raumízia Vieira; coordenadora do Ensino Fundamental II, Rosângela Sinésio; coordenadora do Fundamental I, Neuma Barreto; coordenadora da Educação de Jovens e Adultos -  EJA, Milka Lopes; coordenadora do Ensino Infantil, Ana Geucenni Amorim. Da Ufersa representando o professor João Batista e Niáscara Walesca, os intérpretes, Tânia santos  e Ebson Gomes. Da Ascar estavam o presidente Acaci Viana, o vice Ermeson Deley e Carlos Praxedes. E representando o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caraúbas – Sindspumc, a presidente Wésia Nogueira de Sena; Aparecida Costa e Francisca Luzia (Conselho Municipal de Educação).

Ao final ficou marcado a posse da  nova Comissão de Estudos de Inclusão de Libras no Municipio de Caraúbas na próxima quarta-feira (07), no Auditório da Prefeitura Palácio Antonino Benevides.
Tecnologia do Blogger.