Cristian Cravinhos é preso por agredir mulher e subornar PMs em SP

Cristian Cravinhos é preso por agredir mulher e subornar PMs em SP: O suspeito tentou oferecer R$ 1 mil para não ser detido
Condenado pelo assassinato de Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002, Cristian Cravinhos, que respondia em liberdade, voltou a ser preso, na madrugada desta quarta-feira (18), em Sorocaba, interior de São Paulo. A suspeita é que ele tenha agredido uma mulher e tentado subornar policiais militares para não ser detido.
Após ser acionada para uma ocorrência de violência contra a mulher, a polícia chegou ao bairro Trujillo e encontrou apenas uma moto. Depois de fazer rondas na região, presenciou a briga de um casal. Ao perceber a presença da corporação, o suspeito se apresentou como "um dos irmãos Cravinhos" e tentou negociar com PMs oferecendo R$ 1 mil. Ainda disse que o irmão, Daniel, ex-namorado de Suzane von Richthofen, chegaria em seguida para entregar mais R$ 2 mil.
Cristian passará por audiência de custódia ainda nesta quarta-feira. Ele foi preso em flagrante e responderá por corrupção ativa e posse ilegal de arma de fogo. A suposta vítima foi liberada. Cristian foi condenado a 38 anos e seis meses em regime fechado pela morte dos pais de Suzane, mas foi solto, em agosto passado, após autorização da Justiça para cumprir o restante de sua pena em regime aberto.
Tecnologia do Blogger.