Se Gilson de Souza fosse Juninho, transferia todos os médicos dos PSF’s para o Hospital de Caraúbas.



Se eu Gilson De Souza, fosse o prefeito Juninho Alves transferia os atendimentos do PSF’s de Caraúbas para o Hospital Regional.

Vamos aos argumentos:
PRIMEIRO: Existe realmente um TAC para fazer uma avaliação dos Hospitais Regionais e isso implica em fechamento ou mudança de responsabilidade e atendimentos. Fato

SEGUNDO: Transferindo os médicos dos PSF da cidade para o Hospital Regional acabaria com a celeuma da constante falta de médicos.

TERCEIRO: Temos cinco postos de saúde em Caraúbas, dois no Leandro Bezerra, um no Sebastião Maltes, um no Centro e outro no Alto São Severino.

Se usássemos o material de insumo e humano concretando no Hospital a eficiência seria bem maior; Se os médicos destas unidades fossem transferido todos para o Hospital não faltaria médico de jeito nenhum.
Redistribuiria a carga horária e teríamos uma verdadeira UPA funcionando em nossa cidade.

O QUE É UMA UPA? UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO
Funciona 24 horas por dia, sete dias por semana e poder resolver grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame.

A UPA inova ao oferecer estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. 

Nas localidades que contam com UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade. Quando o usuário chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico.

Eles analisam se é necessário encaminhar a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas.

As UPAs fazem parte da Política Nacional de Urgência e Emergência, lançada pelo Ministério da Saúde em 2003, que estrutura e organiza a rede de urgência e emergência no país, com o objetivo de integrar a atenção às urgências.
São três portes de UPA:
  • Porte I: tem o mínimo de 7 leitos de observação. Capacidade de atendimento médio de 150 pacientes por dia. População na área de abrangência de 50 mil a 100 mil habitantes.
O qual nosso Hospital Regional de Caraúbas se enquadraria perfeitamente.

  • Porte II: tem o mínimo de 11 leitos de observação. Capacidade de atendimento médio de 250 pacientes por dia. População na área de abrangência de 100 mil a 200 mil habitantes.
  • Porte III: tem o mínimo de 15 leitos de observação. Capacidade de atendimento médio de 350 pacientes por dia. População na área de abrangência de 200 mil a 300 mil habitantes.

Ai vocês me pergunta a Gilson e fechariam os postos de saúde?
 A reposta é não! Usaria os postos para as campanha na área das saúde, alguns pequenos curativos e retribuição de medicamentos regulados.

Assim teríamos uma economia com energia, material de limpeza, de expediente e melhor concentração de trabalho e recurso humanos dentre outros.

Ai você pergunta mais ai o pessoal que mora longe do hospital e que mora perto do posto ficariam prejudicados?

A reposta é Não, pois quem precisa de médico vai pra posto, depois hospital, e as vez vai até pra outra cidade então isso não seria um problema.

#AideiaÉboa

Tecnologia do Blogger.