Ala do PR defende apoio a Bolsonaro

Pré-candidato do DEM ao Palácio do Planalto, Rodrigo Maia tenta atrair apoio do PR, mas ala do partido quer apoiar candidatura de Jair Bolsonaro.
Apesar dos esforços do presidente da Câmara e pré-candidato ao Palácio do Planalto, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a união em torno de um novo centrão sofre resistência por parte do PR, considerado um dos partidos-chave nas eleições devido a seu tempo de rádio e televisão.
O democrata recebeu deputados do partido em um café da manhã na residência oficial da presidência da Câmara nesta quarta-feira (16), mas uma ala da bancada defende que a legenda apoie a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL).
"É o casamento perfeito para os dois", afirmou ao HuffPost Brasil o deputado Capitão Augusto (PR-SP), presente na reunião e principal defensor da união entre PR e PSL.
De acordo com o parlamentar, com a aliança, o tempo de propaganda de rádio e televisão de Bolsonaro passa de 8 segundos para 2 minutos e 30 segundos. O pré-candidato também aumentaria a capilaridade, devido à influência dos diretórios regionais e prefeitos do PR.
O partido tem hoje 41 deputados e 4 senadores. O PSL, por sua vez, soma 8 deputados após Bolsonaro entrar na sigla.
Candidatos do PR, por sua vez, poderiam agregar votos de Bolsonaro. Ele tem entre 15% a 17% das intenções de voto, de acordo com a última pesquisa Datafolha, divulgada em abril.
Além da aproximação com o presidenciável, uma ala do partido continua a defender que o senador Magno Malta (PR-ES) seja vice na disputa pelo Palácio do Planalto. Por enquanto, contudo, o parlamentar diz que tentará a reeleição.
Ponto-chave da estratégia para garantir a aliança é que Capitão Augusto assuma o comando do PR, atualmente sem presidente oficial. A convenção nacional da legenda, em que a decisão sobre as eleições presidenciais será tomada, só deve ocorrer em julho.
Tecnologia do Blogger.