Denúncias contra Agripino e Garibaldi seguirão no STF mesmo restrição ao foro

O Supremo Tribunal Federal restringiu o foro privilegiado aos crimes praticados durante o mandato e referentes ao exercício parlamentar. Por isso, devem seguir no STF as denúncias contra os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves Filho (PMDB), alvos de acusações feitas pela Procuradoria-geral da República em situações que se encaixam na manutenção desse “benefício”. Existe, porém, a possibilidade de esses processos tramitarem mais rápido com o esvaziamento que a Suprema Corte deverá ter com a nova restrição.
Tecnologia do Blogger.