Empresário paraibano é acusado de mandar sequestrar e matar vereador

20180516134744927634i 299x300 - Um empresário paraibano é acusado de mandar sequestrar e matar vereador de Igarassu - PISTOLEIRO CONFESSOU
Um empresário paraibano do setor da construção chamado Thiago Maranhão é um dos acusados de mandar matar o vereador Luiz Cavalcanti dos Passos (PTN), 75 anos – sequestrado e morto ontem em Igarassu no Pernambuco. A informação foi confirmada pelo radialista Diego Lima da Rádio Correio da Paraíba na manhã desta Quita-feira ( 17).
SEQUESTRO E MORTE
A Polícia encontrou o corpo vereador Luiz Cavalcanti dos Passos (PTN), 75 anos, na área próxima da BR-101, no município de Igarassu. Ele estava desaparecido, após ter sido sequestrado na Vila Saramandaia, em Igarassu, nesta manhã de quarta-feira. Três suspeitos de cometer o crime, dois homens e uma mulher, foram detidos em Goiana, município da Região Metropolitana do Recife. Eles já confessaram o crime. Os suspeitos foram levados para a sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), no Cordeiro.
As primeiras investigações estavam sendo conduzidas pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) por achar que se tratava de um sequestro. O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa (PSC), que também é amigo pessoal do vereador executado, está acompanhado os trabalhos da polícia desde cedo.
O CRIME
De acordo com a Polícia Militar, dois suspeitos chegaram em um HB20 branco e interceptaram o veículo do vereador, uma Hilux, por volta das 8h desta quarta-feira. Os criminosos colocaram a vítima dentro do veículo e seguiram pela BR 101. O vereador foi abordado a poucos metros da residência dele. No momento do sequestro, Luiz estava com o motorista, também levado pelos criminosos e abandonado em seguida. A vítima teria parado para cumprimentar um amigo quando houve a abordagem.
O corpo tinha uma lesão na nuca, provavelmente por disparo de arma de fogo. Peritos estão seguindo para o local para examinar o corpo do vereador, que depois deverá ser recolhido para o Instituto de Medicina Legal, em Santo Amaro, no Recife. O município de Igarassu decretou luto oficial por três dias.

Polêmica Paraíba
Tecnologia do Blogger.