PF vê evidências de que Gleisi recebeu R$ 1 milhão em propina; senadora se diz 'vítima de perseguição'

Resultado de imagem para gleisi hoffmann
A Polícia Federal concluiu um inquérito que tem a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) entre os investigados e, no relatório, afirma ter encontrado evidências de que a presidente do PT recebeu R$ 1 milhão em propina.

Em nota, Gleisi criticou o "vazamento" de informações sobre o relatório, acrescentando ser "vítima de calúnia e de perseguição".

O relatório da PF foi enviado em março ao ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF). Neste inquérito, o ex-ministro do Planejamento e das Comunicações Paulo Bernardo também é investigado – ele é marido de Gleisi.

O inquérito é relacionado a um desdobramento da Operação Lava Jato e apura supostas fraudes em empréstimos consignados aos servidores públicos federais.

A empresa Consist, que administrava o programa de computador usado nos empréstimos, é suspeita de ter repassado R$ 100 milhões ao PT e a políticos.

Há também a suspeita de que a companhia fez pagamentos ao escritório do advogado eleitoral Guilherme Gonçalves, suspeito de repassar o dinheiro a Gleisi.

Tecnologia do Blogger.