Prefeito Juninho Alves convoca autoridades para debater e encontrar soluções que combatam a violência em Caraúbas


Preocupado com os índices de violências que vem atingindo as cidades do interior potiguar, em específico Caraúbas, onde o grande número de assaltos à mão armada tem se multiplicado, o prefeito Juninho Alves, provocou as autoridades e instituições legalmente constituídas, para uma reunião, no intuito de debater sobre atos violentos e encontrar soluções que venham reduzir a criminalidade no município.

O encontro aconteceu na manhã desta quarta-feira 16, na sala de audiência do Fórum Municipal Theotônio Neves de Brito, onde os poderes Judiciário, Legislativo e Executivo, juntamente com representantes de outras instituições, discutiram medidas imediatas, para conter o avanço da violência.

O prefeito Juninho Alves externou aos representantes da sociedade caraubense, a preocupação com o avanço da violência e pediu ajuda das autoridades para resolver a situação preocupante, em caráter emergencial. No entender do prefeito, ações de contenção aos atos criminosos tem que ser feito de imediato e para isso, precisa da ajuda de todos os representantes das instituições legalmente constituídas.

“Essa é uma luta que não cabe somente a poder Executivo e sim uma luta de toda a sociedade, que precisa encontrar soluções imediatas para conter a violência. O momento é de união em prol de Caraúbas. Se a gente se unir, tirar a política do meio e pensar no bem do município, vai encontrar a solução para o problema que tanto preocupa que é a violência, por isso convidei todas as autoridades que aqui estão representando o povo”, explicou o prefeito Juninho Alves.

Durante a reunião, ficou explícita a preocupação com a violência e foi unânime pelos presentes, que a solução seria o aumento do efetivo da Polícia Militar, no patrulhamento e operações ostensivas, que acontecem diariamente no município. Para suprir a deficiência de policiais nas ruas, foi sugerido também, que os militares cedidos e que prestam serviços na Cadeia Pública de Caraúbas Promotor Manoel Alves Pessoa Nato, fossem devolvidos aos seus lugares de origem e recolocados nas ruas para o policiamento ostensivo.

“Atualmente existem 20 policiais militares cedidos a Cadeia Pública e se esse efetivo for devolvido aos Batalhões de origem, podemos utilizá-los nas ruas, para conter a violência. Existe uma perspectiva para que esse pessoal seja devolvido, pois o Estado tem em andamento agentes penitenciários aprovados em concurso, que estão sendo trinados e substituirão os policiais”, explicou o major Andrelino.

Diante da informação, repassada pelo oficial da PM, o juiz Pedro Paulo Falcão Júnior, sugeriu que fosse feita uma carta de intenção ao Governo do Rio Grande do Norte, tornando ciente a situação de Caraúbas e solicitando que os policiais militares cedidos a Cadeia Pública, fossem deslocado para a criação de um Grupo Tático Operacional (GTO), que ficasse em definitivo no município de Caraúbas.

“Já que existem esses policiais cedidos a Cadeia Pública, façamos uma carta de intenção ao governo do Estado, pedindo esses profissionais para atuarem no patrulhamento do município, tento na cidade, quanto na zona rural. Essa carta de intenção, será assinada por todos que estão nesta reunião”, destacou o juiz Pedro Paulo Falcão.

A proposta foi aceita pelos presentes, que também ficou decidido à realização de uma audiência pública na Câmara de Vereadores, onde contará com a participação das autoridades e da população. “Essa audiência pública, não será apenas mais uma de tantas que já aconteceram e sim para apresentar a sociedade, resultados concretos, no combate a violência”, concluiu o magistrado.

Após a reunião o prefeito Juninho Alves e o vice-prefeito Paulo Brasil, foram até o destacamento da Polícia Militar, para vistoriar a casa que a municipalidade fez alguns serviços de reformas. Parte do imóvel, será o Centro de Monitoramento de Câmeras.

Estiveram presentes na reunião: juiz Pedro Paulo Falcão Júnior, da Comarca de Caraúbas; prefeito Juninho Alves; vice-prefeito Paulo Brasil; chefe de Gabinete, Jaimar Gomes; vereadores: Josean Amorim, Francisca Leite, Socorro Melo, Hamilton Bezerra, Sílvio Viana, Antônio Pereira, Vinícius Amorim, José Maria Alves e Edu Licurgo; representante da Igreja evangélica, Pablo Juan; representando a CDL e Maçonaria, Haroldo Gurgel; representando o Sindspunc, Graça Silva; gerente do Banco do Brasil, Madson Nunes Cleiton; representando o Bradesco, Cleilson Gomes; tenente Júlio Batista; delegado da Polícia Civil, Othon Christiano e; os oficiais da Polícia Militar: major Andrelino e coronel Arcanjo.


Assessoria de Comunicação PMC

Tecnologia do Blogger.