Criticada por Fátima, “elite” ajudou a elegê-la em 2014, mostra senador em vídeo

O candidato do PDT ao Governo do Estado, Carlos Eduardo Alves, tem divulgado em sua propaganda eleitoral o vídeo de uma discussão em que o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) expõe valores recebidos pela campanha de Fátima Bezerra (PT) ao Senado no ano de 2014. A petista agora é candidata a governadora.
No bate-boca, Ataídes Oliveira afirma que Fátima teria recebido, na sua campanha de quatro anos atrás, R$ 4 milhões em doações feitas pela “elite”. Parte desse valor teria sido disponibilizada pela JBS, empresa envolvida em escândalos de corrupção durante os governos petistas.
No vídeo, que foi gravado em setembro de 2016, o tucano detalha alguns valores recebidos por Fátima após a senadora criticar, da tribuna do Senado, a “elite conservadora” do País. Ataídes Oliveira deixa subentendida uma contradição da senadora potiguar.
“A senhora gosta de falar de elite. Eu gostaria de saber o seguinte, senadora. Por que a JBS colocou R$ 1 milhão na campanha de Vossa Excelência? Por que a Sucocítrico colocou R$ 1 milhão na conta da campanha de Vossa Excelência? Já que Vossa Excelência não gosta, então, e tem pavor da elite, por que é que a senhora foi atrás dessa elite, e essa elite botou R$ 4 milhões na conta de Vossa Excelência? Explica isso para o povo, senadora”, aponta o senador.
Nesta terça-feira, 18, o juiz Ricardo Tinoco Góes, do Tribunal Regional Eleitoral, mandou o Facebook excluir o vídeo da rede social de Carlos Eduardo por entender que ele faz propaganda negativa de Fátima.
A decisão apontou que o candidato a governador pelo PDT infringiu a lei eleitoral ao utilizar a ferramenta de impulsionamento pago de publicações para divulgar o vídeo entre os usuários da rede. A ação é permitida apenas para promover candidatos, e não para depreciar a imagem dos adversários.
Até a publicação desta matéria, o vídeo continuava no ar, mas sem impulsionamento pago. Na manhã desta quarta-feira, 19, a publicação tinha 8,4 mil visualizações, 430 curtidas e 465 compartilhamentos apenas no Facebook. O vídeo também é veiculado na propaganda eleitoral na TV.
DOAÇÕES
A prestação de contas oficial apresentada por Fátima Bezerra à Justiça Eleitoral após a campanha de 2014 mostra que a petista arrecadou pouco mais de R$ 3,4 milhões naquele ano. Deste valor, R$ 1,165 milhão foram oriundos da JBS, repassados a Fátima pela direção nacional do PT. A Sucocítrico contribuiu com R$ 475 mil, e não com R$ 1 milhão, como apontou Ataídes. Até 2014, a doação de empresas privadas para candidatos era permitida por lei.

Doações de pessoas físicas e repasses dos diretórios regional e nacional do partido também compuseram a arrecadação.
ASSISTA AO VÍDEO:


Tecnologia do Blogger.