CASO DANIEL: áudios mostram relatos de ameaça de morte a testemunha-chave

daniel vítima - CASO DANIEL: áudios mostram relatos de ameaça de morte a testemunha-chave - OUÇA
Áudios e mensagem enviados a pessoas próximas da testemunha-chave da morte de Daniel Corrêa mostram relatos de ameaças de morte contra a pessoa que foi a primeira a relatar à polícia sobre o envolvimento da família Brittes e outros suspeitos no assassinato do jogador em 27 de outubro.
Os arquivos foram mostrados pelo advogado da testemunha Jacob Filho. A reportagem omitiu os nomes das pessoas citadas nos áudios e mensagens.
Tocador de vídeo
00:40
O primeiro áudio diz:
“O … falou bem assim, mano. Que o piá foi lá e perguntou de você para o …, perguntou se ele estava falando com você. Ele falou que não. Daí ele falou que se souber de alguém que está falando com ele para avisar que se estiver com intenção de voltar para São José [dos Pinhais] para não voltar, porque aqui ele vai morrer no primeiro dia que pisar”.
O segundo áudio:
“Ô irmão, o … me ligou agora e pediu para te avisar que foi um cara bandidão na casa do … lá querendo saber de você, perguntando de você. Mandou avisar que não é para você voltar porque ele está atrás de você para te apagar. Foi o … que pediu para te avisar”.

Uma mensagem em texto também foi enviada à mãe da testemunha: “Veio um amigo meu perguntar dele. Falaram que estavam atrás dele uns caras mais da pesada, então melhor ele ficar por aí mesmo”.
A testemunha está no estado de São Paulo por medo de represálias após ter detalhado à Polícia Civil do Paraná o que aconteceu na casa de Edison Brittes, que confessou o crime, antes de Daniel ser assassinado.

O advogado Jacob Filho explicou que usou o material para reforçar a proteção à testemunha do caso. “Ele está escondido no estado de São Paulo com muito medo por causa da situação. Ele recebeu mensagens por meio de um amigo em comum, dizendo que foram atrás dele. Eu tenho esses documentos. Depois das prisões ele recebeu ameaças”, disse o advogado.
“Logo depois que a testemunha veio até a polícia e relatou tudo o que aconteceu a mãe da testemunha passou a receber mensagens com cunho intimidador dizendo que um bandidão procurou o… e passou a receber ameaças. Ainda não sabemos quem é. Seria um amigo do Brittes e foi essa pessoa que diz textualmente que é melhor que fique no estado de São Paulo porque ‘um bandidão veio te pegar'”, explicou Jacob Filho.
Dias depois de um encontro no shopping com Edison, Allana e Cristiana Brittes, a testemunha foi à polícia falar o que sabia sobre a morte de Daniel quebrando o “elo”que teria sido proposto por Edison.
Segundo Jacob Filho, as ameaças são por causa dos relatos de seu cliente sobre o crime e por ter reconhecido outros suspeitos como David Willian Vollero da Silva e Ygor King, que estão presos.

“Quando ele relata e reconhece os autores Ygor King e o David, quando ele vê e reconhece as pessoas e aponta quem são autores, minutos depois vem ameaça para a mãe. O recado chegou para ele em São Paulo. Os [irmãos] Purkotes e eles foram ameaçados dentro da casa e depois no shopping, quando o Edison deixa claro a história do elo”, disse o defensor, em referência ao encontro com os Brittes.

Até agora sete pessoas foram presas suspeitas de participarem do crime: Edison Brittes, que confessou ter matado Daniel; Allana e Cristiana Brittes; David Vollero, Ygor King, Eduardo Henrique Ribeiro da Silva e Eduardo Purkote.

print de conversa no facebook com relatos de ameacas a a testemunha do caso daniel 1542661380245 300x420 - CASO DANIEL: áudios mostram relatos de ameaça de morte a testemunha-chave - OUÇA



Fonte: Uol
Tecnologia do Blogger.