Julian Lemos denuncia perseguição e avisa: “não estou sozinho, não paguem para ver”

bozoo e1548203017534 - Julian Lemos denuncia perseguição e avisa: "não estou sozinho, não paguem para ver"
O deputado federal da Paraíba Julian Lemos (PSL), publicou em seu instagram na noite desta terça-feira (22),  um texto falando sobre possíveis perseguições sofridas por autoridades policiais e por ele. Segundo o deputado  a “gestapo nazista” persegue e oprimi aqueles que não aceitam fazer parte do sistema e, cita como exemplo de vitimas da opressão o Dep. Estadual Wallber Virgulino, o então Cabo da Polícia Militar e hoje Dep. Estadual Cabo Gilberto, e diz que a ultimo foi delegado Lucas de Sá.
Sá estava respondendo pela 7ª DD de Cabedelo, antes era adjunto da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos de João Pessoa,  ele foi  rebaixado duas vezes em poucos meses, conforme relatos de integrantes da PC. Em 2018, o delegado comandou a Delegacia de Defraudações onde deflagrou uma caça aos estelionatários que aplicaram golpes milionários da Paraíba. Lucas Sá ficou conhecido nacionalmente após coordenar a Operação Gabaritos e Operação Cartola.
Na publicação Julian Lemos diz que não irá “se calar sobre qualquer ameaça” e denuncia que já há emboscadas armadas para ele , pela tal “Gestapo nazista paraibana.”
Confira a publicação na integra:
A Gestapo Nazista Paraibana.
A bíblia diz que a opressão faz até o sábio ficar louco.
Na Paraíba não sei se a opressão fez algum louco, mas que fez gente “fugir” da Paraíba ou sair de cena isso não tenho dúvidas.

A lista é bem longa, mas existem alguns já bem conhecidos, TC Souza Neto, o então Delegado e hoje Dep. Estadual Wallber Virgulino, O Então Cabo da Polícia Militar e Hoje Dep. Estadual Cabo Gilberto, ex secretário de Adm
Penitenciária e delegado Vagner Dorta, e por fim o conhecido Delegado Lucas de Sá, e outras dezenas e dezenas de outras vítimas da gestapo nazista paraibana.
A gestapo nazista era a garantia do completo domínio da população pelo Partido nazista. Ela foi a polícia política da Alemanha, e hoje para quem é do “ramo” sabe o estado de opressão e perseguição que todos os que queiram cumprir a lei, ou não fazer parte do sistema governamental sob o domínio do mal da Paraíba passam, e bem sabem onde isso pode parar.
Qual o preço de olhar nos olhos de um governo tirano ou de um imperador ? Talvez apenas sua vida profissional jogada na lama, sua reputação destruída pela Secom ou como falei, pela Gestapo, ou o pior…Virar estatística.
Senhoras e senhores, digo aqui…Ou os bons se unem, incluindo os jornalistas ou serão caçados um a um.

O delegado Lucas de Sá, foi vencido e deixado pelo caminho, não suportou a máquina assassina estatal, e com sua queda, a classe dos delegados sem exceção foi afrontada sobretudo posta a prova, receberam o recado duro resta saber, entregarão suas espadas ?
Além do delegado Lucas Sá, ex-titular da delegacia de Defraudações de João Pessoa, outros delegados pediram afastamento das atividades na Polícia Civil da Paraíba nos últimos 22 dias.
As delegadas Nadja Fialho, Desirée Cristina e Daniela Vicuna e também os delegados Leonardo Pinho, de Itabaiana, e Eduino Facundo, estão todos sob licença médica.

Quanto a mim, irei falar pela a autoridade que me foi conferida, eu não irei me calar nem irei me intimidar com qualquer ameaça, ainda que esteja ciente das emboscadas que já estão preparando para mim, afirmo e aviso, eu não estou sozinho, não paguem para ver.





Fonte: Polêmica Paraíba
Tecnologia do Blogger.