Maduro usa Twitter para rebater acusações de ilegitimidade do seu governo

Pelo Twitter, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se posicionou neste domingo, 6, contra as decisões do Grupo de Lima – de permitir o rompimento de relações de seus membros com Caracas – e do Parlamento venezuelano – de considerar seu governo ilegítimo.
Maduro foi reeleito em 20 de maio do ano passado em eleições boicotadas pela oposição e não reconhecidas pelos Estados Unidos, pela União Europeia e por vários países latino-americanos.
Neste sábado, 5, a Assembleia Nacional reconheceu a eleição como nula e afirmou que a partir de 10 de janeiro, quando Maduro toma posse, a Presidência do país será usurpada.
Em um tuíte, Maduro pareceu responder à decisão do Parlamento, afirmando que a Revolução Bolivariana de seu país chegou ao poder por via democrática há 20 anos e vem se consolidando por meio de 23 vitórias eleitorais legítimas e do voto do povo.
“Aqueles que procuram dobrar a nossa vontade, não se enganem”, escreveu.
Tecnologia do Blogger.