56,8% acham que filhos influenciam decisões de Bolsonaro no poder

Com quase dois meses de idade, o Governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) é avaliado como ótimo e bom por 38,9% dos brasileiros. Em 20 anos, o índice de apoio sem reparos à gestão de extrema direita só supera as taxas obtidas por Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e por Dilma Rousseff (PT), no começo de seus segundos mandatos. Em 1999, o tucano obteve aprovação de 27% dos brasileiros, enquanto que a petista, em 2015, não superou os 11%. Os dados foram registrados por seguidas pesquisas da Confederação Nacional dos Transportes, que usou três institutos diferentes para fazê-las, o que as torna um termômetro, ainda que não completamente comparáveis. 
A pesquisa CNT/MDA também perguntou os eleitores a respeito da relação de Bolsonaro com seus três filhos também políticos –e sobre Carlos em especial. Para 73,3% dos entrevistados, o vereador do Rio influenciou na queda de Bebianno. Para 56,8%, os filhos do presidente influenciam nas decisões do mandatário no poder. Questionados se parentes, políticos ou não, devem interferir nas decisões de um presidente, 75,1% disseram "não". 

Tecnologia do Blogger.