Mulher que praticou eutanásia no pai em Natal é solta pela Justiça

A Justiça do Rio Grande do Norte decidiu que Fernanda Daniely de Oliveira Rocha, 27 anos, vai responder em liberdade por ter praticado eutanásia em seu pai no Hospital Giselda Trigueiro, no bairro das Quintas, em Natal, no dia 15 de janeiro deste ano.

Resultado de imagem para eutanasia
Despacho da última segunda-feira, 4, do 3º juiz de Direito Auxiliar José Armando Ponte Dias Júnior, apontou que Fernanda “não ostenta laços íntimos com o submundo do crime”, e que está “civilmente identificada e possui residência fixa, circunstâncias essas que, somadas ao fato de ser a acusada mãe de filho menor, torna prescindível o seu encarceramento cautelar”.
Com este raciocínio, o magistrado revogou a prisão preventiva de Fernanda, que vai responder o processo em liberdade.
Fernanda confessou o crime e declarou que seu pai estava em estado terminal. A filha revelou que não queria que o pai “sofresse mais” e decidiu praticar a eutanásia. Na ocasião, ela foi presa em flagrante e encaminhada para a Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
O paciente estava internado devido ao estágio avançado da doença HIV, vírus causador da aids que ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças.
Tecnologia do Blogger.