Senador afirma que Rio Grande do Norte está banido da Transnordestina

O senador Jean-Paul Prates (PT) viu descaso com o Rio Grande do Norte quanto à integração do Estado no projeto da Transnordestina. O parlamentar esteve reunido com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e apresentou sua queixa.
“Durante audiência na Comissão de Infraestrutura do Senado, ocorrida dia 26 de fevereiro, reclamei da situação de abandono das ferrovias do Rio Grande do Norte. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, compareceu à audiência pública e aproveitei a ocasião para falar do quadro em que o estado se encontra”, contou Jean-Paul Prates.
Ao ficar de fora do projeto da Transnordestina, o Rio Grande do Norte perde a interligação ferroviária entre os principais pólos de produção agrícola e industrial .
A previsão é de que a conclusão das obras da Ferrovia Transnordestina não saia antes de 2027 (17 anos após o prazo original e com uma década de atraso), requerendo investimentos adicionais de R$ 6,7 bilhões e não sai antes de 2027. O diagnóstico foi apresentado no final do ano passado pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).
Comissão de Meio Ambiente do Senado vai discutir segurança de barragens
Ainda no âmbito da Infraestrutura, o senador Jean-Paul Prates tomou iniciativa de requerer audiência pública para discutir a política de segurança das barragens brasileiras. O requerimento foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Meio Ambiente do Senado.
A audiência se faz necessária diante das tragédias envolvendo as barragens pelo país nos últimos anos. A mais recente delas, no município mineiro de Brumadinho, deixou, até o momento, 186 mortos. A sessão será realizada em 14 de março, Dia Internacional da Luta contra as Barragens.

Agora RN
Tecnologia do Blogger.