Mourão afirma que 'se Bolsonaro não me quiser, é só me dizer'

“Se ele (Bolsonaro) não me quer, é só me dizer. Pego as coisas e vou embora”, disse o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, em entrevista à revista Veja neste sábado (27), sobre crise entre ele e a família Bolsonaro.
Mourão ainda disse, incomodado, segundo a publicação, que ”é um soldado da nação” e que, no governo, “tudo o que faz é tentar ajudar o presidente e não o contrário”. Mas que, sim, pode renunciar ao cargo se o presidente pedir.
“O presidente nunca me disse para parar, para não falar com essa ou aquela pessoa. Então, entendo que não estou fazendo nada de errado. Mas se ele quiser que eu pare…”, disse à publicação da Editora Abril.

O vice-presidente Hamilton Mourão ao lado do presidente Jair Bolsonaro, em cerimônia que lembra data de comemoração dos militares.
Tecnologia do Blogger.