MP conclui que agressor de Bolsonaro pode ser condenado, mas com pena menor

Adelio Bispo de Oliveira esfaqueou Jair Bolsonaro durante ato de campanha nas eleições de 2018
O parecer do Ministério Público Federal em Juiz de Fora (Minas Gerais) concluiu que Adélio Bispo de Oliveira, homem que deu uma facada em Jair Bolsonaro durante a campanha nas eleições de 2018, é semi-imputável.
Ou seja, ele pode ser condenado criminalmente, mas com redução de pena por ter problemas mentais comprovados em laudos médicos.
O procurador do MPF de Juiz de Fora, Marcelo Medina, enviou 1 parecer na 3ª feira (10.abr.2019) em que concluía a semi-imputabilidade de Adélio. O documento é mantido sob sigilo e o procurador não fala sobre o teor. As informações foram divulgadas nesta 4ª feira (10.abr.2019) pela TV Globo.
De acordo com a reportagem, o procurador levou em conta 7 laudos sobre a saúde mental do agressor.


Tecnologia do Blogger.