Ele não está envolvido neste crime, diz advogado de DJ preso pela PF

Gustavo Henrique Elias Santos
O advogado Ariovaldo Moreira, que representa Gustavo Henrique Elias Santos, um dos presos suspeitos de invadir o celular do então juiz federal Sergio Moro e do procurador Deltan Dallagnol, chefe da Operação Lava Jato, disse a VEJA que seu cliente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, junto com sua esposa, Suellen Priscila de Oliveira, mas que eles não foram ouvido pelas autoridades.
A operação da Polícia Federal, deflagrada em sigilo nesta terça-feira, 23, prendeu quatro suspeitos. Em Araraquara, policiais cumpriram mandados de busca e apreensão na residência da mãe de Gustavo, Marta Elias Santos. Avisado pela família de seu cliente sobre a força-tarefa, o advogado enviou um e-mail para a Polícia Federal para saber “o paradeiro” do casal, preso na capital paulista, e para exigir que eles não fossem ouvidos sem a sua presença.
O advogado afirma acreditar que Gustavo e sua esposa não têm envolvimento com a invasão dos celulares de Moro e Dallagnol.
Tecnologia do Blogger.