Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói é morto pela polícia do Rio, diz Witzel

Um homem que fazia passageiros de um ônibus da Viação Galo Branco reféns na Ponte Rio-Niterói na manhã desta terça-feira, 20, foi morto por atiradores de elite da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. O sequestro se iniciou por volta das 5h30 e durou cerca de quatro horas. A arma usada era de brinquedo. Os passageiros foram libertados - nenhum dos 37 réfens ficou ferido.
O sequestrador foi identificado como William Augusto do Nascimento. Ele afirmou que era policial, mas a informação foi negada pelo governo do Rio.
Depois da morte do sequestrador, o governador Wilson Witzel(PSC) foi à Ponte Rio-Niterói de helicóptero, abraçou os policiais e vibrou com a ação dos agentes de segurança.
"Primeiro, eu quero agradecer a Deus. Não foi a melhor solução possível, o ideal era que todos saíssem com vida, mas tomamos a decisão de salvar os reféns", afirmou. "(Tomamos a decisão de) solucionar o problema rapidamente, foi um trabalho muito técnico da polícia, que usou atiradores de elite, eu fiquei monitorando o tempo todo."

Tecnologia do Blogger.