Bolsonaro posta vídeo em que é leão e alvo de PT, PSL, STF e imprensa

Um vídeo publicado no perfil oficial de Jair Bolsonaro (PSL) hoje, no Twitter, compara o presidente da República a um leão cercado por hienas, que são descritas como seu próprio partido, o PSL, além de STF, veículos de imprensa, movimento feminista, ONU, OAB, MBL, Greenpeace, Lei Rouanet, CUT e partidos de oposição ao governo (PT, PSDB e PCdoB). Posteriormente, o vídeo foi deletado da conta do presidente. 

Nas imagens, o animal que representa Bolsonaro é alvo das hienas até o momento em que surge outro leão, descrito como "conservador patriota", que espanta os adversários com rugidos e as seguintes frases: "Vamos apoiar o nosso presidente até o fim! E não atacá-lo! Já tem a oposição pra fazer isso!".

Os veículos de imprensa citados entre as "hienas" são Veja, Folha de S.Paulo, TV Globo, Estadão e Jovem Pan. Uma delas também é chamada de "isentão".

O presidente da República compartilhou o vídeo no Twitter com a seguinte mensagem: "Chile, Argentina, Bolívia, Peru, Equador... Mais que a vida, a nossa LIBERDADE. Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!"

O clã Bolsonaro carrega um histórico de críticas e ataques ao Supremo Tribunal Federal. Um vídeo gravado em julho do ano passado, e que veio à tona poucos dias antes do segundo turno da eleição presidencial, mostra Eduardo Bolsonaro (PSL), então candidato a deputado federal, afirmando que basta "um soldado e um cabo" para fechar o STF. "Não é querer desmerecer o soldado e o cabo não", completou Eduardo na gravação.

Em maio, Jair Bolsonaro endossou manifestações que ocorreram em 18 estados e o Distrito Federal. A despeito de defender o governo, parte considerável dos que foram às ruas atacaram o STF, argumentando que o tribunal era um empecilho para a gestão do presidente.
Tecnologia do Blogger.