De onde surgem os conflitos sociais?

Os grandes conflitos sociais nascem das profundas desigualdades e da má distribuição de renda. Nesse sentido, quanto mais heterogênea uma sociedade, maiores serão seus dramas: miséria, violência, criminalidade. Portanto, investir em políticas públicas que gerem bem-estar social, emprego, renda, cultura, educação é mister para uma sociedade saudável e rica.
Países que compreenderam essa dinâmica e que fizeram da transparência pública uma prática no combate à corrupção, cresceram economicamente promovendo justiça social. A Noruega, por exemplo, em 1 século virou sinônimo de riqueza – um dos países mais prósperos da Europa -, combateu o desemprego, elevou seu PIB, atravessou a crise global sem maiores danos e tem dinheiro sobrando em caixa. E tudo isso promovendo distribuição de renda e participação feminina na economia. É um país onde o Estado é forte e controla seu maior bem: o petróleo.
A Noruega é prova de que é possível combinar economia de livre mercado com o bem-estar da população. Mostrou que é a partir da inclusão – e não o contrário – que se cresce. O modelo nórdico é só um ‘case’ de sucesso. Há outros onde a social-democracia trouxe desenvolvimento e riqueza. Sabe por quê? Porque não se faz economia sem gente, sem estímulo. São pessoas que fazem a roda da economia girar. Investir no potencial humano é preciso.


 
Veja a presença do Estado em diversas economias do mundo
Resultado de imagem para presença do estado no mundo
Tecnologia do Blogger.