Presidente do PSL, Luciano Bivar é alvo de operação da Polícia Federal

Presidente do PSL e deputado federal Luciano Bivar (PE). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal cumpre, nesta terça-feira (15), mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao deputado federal Luciano Bivar, presidente do PSL, em Pernambuco. A ação é um desdobramento da Operação Guinhol, que visa a cumprir nove mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE).
O inquérito policial foi instaurado por requisição do órgão para apurar a possível prática do crime de associação criminosa. Segundo a PF, representantes locais do PSL teriam omitido movimentações de recursos financeiros oriundos do fundo partidário, especialmente os destinados às candidaturas de mulheres.
Os mandados têm o objetivo de arrecadar provas para esclarecer se de fato o partido está envolvido nesse tipo de fraude, já que ao menos 30% dos valores do Fundo Partidário deveriam ser empregados na campanha das candidatas do sexo feminino. Há indícios de que os valores foram aplicados de forma fictícia para que, na realidade, fossem usados de forma livre pelo PSL para custear as campanhas de candidatos homens.
A Operação Guinhol faz referência a uma marionete, personagem do teatro de fantoches criado no Século XIX, por conta da possibilidade de candidatas terem sido utilizadas como fantasmas pelo partido para angariar os recursos do Fundo Partidário e permitir transações financeiras escusas.
Tecnologia do Blogger.