Nove pessoas de família mórmon são assassinadas em chacina

Eram 17 pessoas viajando em três carros quando foram atacados. Outras seis pessoas teriam ficado feridas. Foto: Twitter/Reprodução
Membros de uma mesma família norte-americana foram assassinados na segunda-feira (4) por criminosos no México. Parentes falam em até nove mortos, mas o número pode ser maior, já que ainda há desaparecidos. As vítimas eram integrantes da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cujos fiéis são popularmente conhecidos como mórmons, e viviam em uma comunidade fundamentalista no estado de Sonora, na região da fronteira entre México e Estados Unidos.
Entre os mortos estão seis crianças. As demais vítimas são mulheres. Segundo Jhon LeBarón, membro da família, o grupo atacado era formado por 17 pessoas e viajava em três carros quando ocorreu o ataque. Pelos menos seis pessoas ficaram feridas. Autoridades policiais mexicanas realizam buscas para encontrar sobreviventes da chacina. Os integrantes da família são ativistas anticrime e atuam contra grupos criminosos que agem nos estados de Sonora e Chihuahua, no México.
Segundo a mídia mexicana, um dos carros era dirigido por Rhonita LeBarón. Ela parou na estrada por conta de um pneu furado, momento em que os criminosos fizeram o ataque. Além de Rhonita, morreram quatro filhos dela: um menino de 11 anos, uma menina de 9 anos e dois gêmeos de menos de um ano. Os outros dois veículos foram abordados cerca de 13 quilômetros adiante. Duas outras mulheres morreram, além de mais duas crianças: uma de três e outra de 11 anos.
Tecnologia do Blogger.