Nelter Queiroz contra-ataca e denuncia “abuso e exageros” do Ministério Público

images-4
Um dia depois de seu filho, ex-prefeito  George Queiroz  ser alvo de uma Operação do Ministério Público, o deputado Nelter Queiroz fez denúncia  na Assembleia contra o que chamou de “abusos e exageros” do Ministério Púbico.
Segundo Queiroz, a doação de terrenos não foi em período eleitoral e nem usada como moeda de troca com eleitores.
Atribuiu  o fato a perseguição política:
– O promotor Alisson, que é de Santa do Matos, que é um escandaloso, que é um perseguidor  em certos momentos ouvindo pessoas, ele colocou na boca delas que os terrenos foram usados em troca de voto. 
Nelter diz que o próprio MP recomendou a Prefeitura modificar a doação de (apenas) 12 terrenos, como se consolidasse as mais de 500 restantes. Todas feitas com a aprovação da Câmara Municipal de Jucurutu.
O deputado ainda denunciou o horário da Operação – por volta das 5 h da manhã- , com porta arrombada e feita por policiais militares e não da Polícia Federal – como determina crimes de origem eleitoral.
SOBRE a Operação Cabresto disse:
– Cabresto é o povo do  Rio Grande do Norte que tem  do Ministério Público, que está saqueando o Rio Grande do Norte. 22 promotores receberam dinheiro do povo, quase R$ 5 milhões. Quem investiga  MP? Eles mesmos. Ninguém investiga nada! Eles têm raiva de Nelter LULA de Queiroz. Como têm raiva do ex-presidente Luis Inácio LULA da Silva. 
CONTRA-ATAQUE:
– Onde eu puder criticar o exagero do Ministério Público, eu vou fazer. Se eu pudesse filmar e dizer quantos policiais estão nos gabinetes do Ministério Público … E faltando policias nas ruas, eu faria. Se eu pudesse mostrar quanto um Promotor recebe para alugar uma casa em Jucurutu por R$ 6/7 mil reais em Jucurutu, eu faria. Porque esse dinheiro aluga Jucuru toda. 
O deputado não recebeu apartes.

Tecnologia do Blogger.