STJ autoriza cumprimento de mandados na residência oficial do governador da Paraíba

Foto: Reprodução/Internet

O governador João Azevêdo (sem partido) é um dos alvos de busca e apreensão da sétima fase da Operação Calvário, deflagrada na manhã desta terça-feira, 17.
Os mandados estão sendo cumpridos na Granja Santana, residência oficial do governador, e no Palácio da Redenção, conforme informações veiculadas na Rádio CBN.
A decisão para o cumprimento dos mandados foi proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que autorizou o Ministério Público da Paraíba, a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União cumprir, também, os mandados no Tribunal de Contas do Estado.
Em relação ao TCE-PB, tornaram-se alvos da operação os conselheiros: Arthur Cunha Lima, André Carlo Torres e Nominando Diniz.
Ambos já foram presidentes da Corte de Contas e são citados na ação que investiga o desvio de recursos públicos através das Organizações Sociais, que inclui a Cruz Vermelha Brasileira e o IPCEP.
Fraude licitatória, corrupções ativa e passiva, falsificação de documentos, lavagem de dinheiro, entre outros, são os crimes investigados.
A Operação Calvário
A sétima fase da Calvário, denominada de Juízo Final, está cumprindo 54 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão preventiva nos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Goiânia, Rio de Janeiro e Paraná.
O ex-governador Ricardo Coutinho, a deputada estadual Estela Bezerra, e a prefeita do município do Conde, Márcia Lucena, também são alvos da operação, com mandados de prisão preventiva.

Tecnologia do Blogger.