Flordelis é apontada como mandante de assassinato do marido


Uma investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Civil do Rio de Janeiro aponta que a deputada Flordelis (PSD-RJ) é a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson Carmo. Ele morreu depois de ser atingido por mais de 30 tiros em junho de 2019, em Niterói (RJ).


Na manhã desta segunda-feira (24), equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá cumprem 9 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra 11 envolvidos no crime. Não há mandado de prisão contra Flordelis, em função de sua imunidade parlamentar.


Os mandados foram expedidos nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e em Brasília. Um dos endereços é a casa da deputada, local do crime, no bairro de Pendotiba, em Niterói, na Região Metropolitana do RJ.


Caso

O crime foi na casa da família, na madrugada de 16 de junho de 2019, depois o pastor retornar para casa, de carro, em companhia da mulher.


Anderson foi atingido por mais de 30 tiros na garagem da casa do casal, no bairro de Pendotiba, em Niterói (RJ), por volta das 3h30, quando voltou ao carro para apanhar algo que tinha esquecido e morreu momentos depois de chegar ao hospital. Era casado há 25 anos com Flordelis e tinha 41 anos quando foi assassinado.


Em 1º de agosto, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, decidiu que o caso não tem relação com o mandato da congressista. Por isso, determinou a retomada da investigação no Rio de Janeiro.

Tecnologia do Blogger.