Operação de combate à corrupção tem de ser no limite da lei, diz Bolsonaro

Numa sequência de mensagens no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo, 2, que não responde por operações conduzidas por outros Poderes e que todas devem ser conduzidas nos limites da lei. A declaração ocorre em meio a críticas à operação Lava Jato realizada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, seu escolhido em setembro passado para chefiar a PGR, rompendo com a tradição de sacar um nome da lista tríplice elaborada em eleição interna no Ministério Público.

Presidente se isenta de responsabilidade de operações contra corrupção, mas afirma que devem ser no limite da lei
Tecnologia do Blogger.