Prefeito eleito de Goiânia tomará posse direto da UTI




prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), deve tomar posse em 1º de janeiro de maneira não presencial. O político está internado em São Paulo há mais de 2 meses tratando complicações causadas pela covid-19.


A Câmara dos Vereadores da capital goiana permitiu nesta 3ª feira (29.dez.2020) que os eleitos em novembro para o Executivo e o Legislativo possam inaugurar on-line seus mandatos, devido às preocupações com a pandemia.


Vilela foi diagnosticado com o coronavírus em 20 de outubro, 1 mês antes do 1º turno das eleições municipais. Foi internado 2 dias depois e transferido para São Paulo com 75% da capacidade dos pulmões comprometida.


Neste período, o emedebista foi entubado duas vezes e passou por uma cirurgia por conta de uma hemorragia nos pulmões. Como retornou resultados negativos de covid-19 depois de 1 mês, foi transferido para um leito comum de UTI.


Atualmente, o prefeito eleito de Goiânia está traqueostomizado e com sedação leve. Por isso, se participar da posse apenas se comunicará por gestos. Segundo o Hospital Albert Einstein, o estado de saúde de Vilela é considerável estável.


Já a assinatura no livro de Termo de Posse será feita somente quando seu período de atestado médico vencer.

Tecnologia do Blogger.