Irmão é preso suspeito de assassinar a irmã a facadas





O homem identificado como João Paulo Mourão, irmão da advogada Izadora Santos Mourão, assassinada a facadas no sábado (13), foi preso nesta segunda-feira (15) suspeito de ser o autor do crime.

De acordo com o delegado Francisco Baretta, coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram encontradas, no quarto do suspeito, roupas sujas de sangue e a faca que teria sido utilizada para assassinar a advogada. A advogada morava com o irmão e a mãe, em Pedro II.

A princípio, os policiais trabalhavam com a suspeita de que uma vendedora de roupas teria entrado na casa da advogada e cometido o crime. Segundo o delegado, a história teria sido inventada para atrapalhar a investigação.

Os policiais ainda aguardam o resultado de exames periciais para determinar a dinâmica em que aconteceu o assassinato. Ainda segundo o delegado Bareta, pessoas da família de Izadora ainda devem ser investigados por passar ado informações equivocadas para os policiais durante a investigação.

Relembre o crime

A advogada Izadora Santos Mourão, de 41 anos, foi encontrada morta na manhã deste sábado (13), no município de Pedro II. Os familiares a acharam em seu quarto com uma perfuração no pescoço.

O comandante do 12° Batalhão da Polícia Militar, major Jairo Oliveira, informou que a principal suspeita do crime é uma mulher identificada apenas como Maria. Ela foi até a casa de Izadora e, ao sair, a advogada foi encontrada sem vida. Segundo o delegado, a história teria sido inventada para atrapalhar a investigação.

No domingo (14), o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) foi designado para investigar o caso, após um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI).

G1/PI

Tecnologia do Blogger.