Filha de Fernandinho Beira-Mar ocupará posto de vereador morto a tiros no Rio de Janeiro


A cirurgiã-dentista Fernanda da Costa, que é filha do traficante de drogas Fernandinho Beira-Mar, herdará o posto do vereador Danilo do Mercado, assassinado na quarta-feira (10), em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Ela é primeira suplente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), mesma legenda que o parlamentar morto fazia parte. As informações são do jornal Extra e do G1.

Devido à nomeação do vereador Fernando Lélis como secretário de Serviços Públicos na Prefeitura de Caxias, Fernanda da Costa exercia mandato provisoriamente no lugar dele. Agora, ela será nomeada definitivamente vereadora.

Ela é acusada pela Justiça Federal de Rondônia de integrar a quadrilha comandada pelo pai. De acordo com as investigações da Polícia Federal, a cirurgiã-dentista tinha "um papel político e social" no bando por causa dos serviços que presta em comunidades de Duque de Caxias.

'Pessoa de confiança'

Também segundo as apurações da Polícia Federal, Fernanda da Costa era pessoa de confiança de Fernandinho Beira-Mar, e o visitava na cadeia.

O inquérito revelou como o traficante de drogas seguia no chefiando os negócios ilegais, mesmo preso em uma unidade federal de segurança máxima em Porto Velho, Rondônia.

Conforme as apurações, a quadrilha expandiu as operações e passou a controlar máquinas caça-níqueis, venda de cigarros, mototáxi, cesta básica, botijões de gás, e até mesmo o abastecimento de água.

O crime


Legenda: Vereador Danilo do Mercado, de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, foi morto a tiros junto com filho
Foto: Reprodução/Instagram



O vereador Danilo Francisco da Silva, conhecido como Danilo do Mercado, foi assassinado a tiros junto com o filho, Gabriel da Silva, na última quarta-feira (10), no bairro Jardim Primavera, em Duque de Caxias. Os criminosos efetuaram os disparos e, logo após, fugiram.

Pai e filho haviam almoçado em um restaurante da região e iam para o carro do vereador quando foram alvejados à bala. O filho do político tentou correr, mas tombou morto alguns metros adiante.

A reportagem do jornal Extra apurou que os criminosos fugiram em um carro ainda não identificado. A Polícia Civil usará imagens das câmeras de videomonitoramento do estabelecimento comercial para tentar identificar os executores.

Mesmo com as características de execução, a Polícia Civil não descarta nenhuma possibilidade até então, embora não haja sinais que apontem latrocínio, isto é, roubo seguido de morte, já que não foi levado nada das vítimas. Testemunhas informaram que havia no veículo dinheiro guardado em uma bolsa.


Legenda: Vereador Danilo do Mercado era investigado pela suposta participação em alguns crimes
Foto: Divulgação


Investigado

Ao G1, a Polícia Civil relatou que o vereador Danilo do Mercado era investigado em inquéritos que apuravam mortes, formação de milícia e grupo de extermínio, grilagem de terras, extorsão e ameaça.


Nota de pesar

Por meio de nota, a Câmara de Vereadores de Duque de Caxias destacou que Danilo do Mercado "deixa como legado uma belíssima trajetória, marcada pelo respeito ao próximo, amor e dedicação ao trabalho e à família". "Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor", continuou o texto.
Condolências

A Prefeitura de Duque de Caxias também divulgou nota mostrando solidariedade a amigos e familiares do vereador assassinado.

"A Administração Municipal presta sinceras condolências por tão prematura e grande perda. Rogamos a Deus conforto espiritual a toda família neste momento de imensa dor e tristeza", destacou.

Extra e do G1
Tecnologia do Blogger.