Aneel anuncia aumento de 52% na tarifa vermelha 2 nas contas de luz

A conta de luz do brasileiro vai ficar ainda mais cara nos próximos dias. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, nesta terça-feira (29), o reajuste na bandeira tarifária vermelha patamar 2, que é a cobrança adicional aplicada às contas de luz realizada quando aumenta o custo de produção de energia. O valor extra saltou dos R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 kWh consumidos, o que equivale a uma alta de 52%.



O aumento nos custos da energia são atribuídos à dificuldade de produção de energia através da matriz hidrelétrica, devido ao que promete ser uma das maiores crises hídricas de todos os tempos. O baixo volume de chuvas nos reservatórios tem trazido preocupação em relação a um possível apagão de energia.



O último reajuste do sistema de bandeiras tarifárias havia ocorrido em 2019 e o novo valor já passará a ser cobrado a partir de julho.


Economia


Para evitar o apagão, além do aumento no valor da tarifa vermelha no patamar 2, a Aneel também busca conscientizar a população para economizar energia.


Mudança de hábitos


O inverno é um convite para passar mais tempo dentro de casa, com as luzes acesas e utilizando diversos equipamentos elétricos ao mesmo tempo, como TV, computador, aparelho de som, etc. Para tentar reduzir o consumo de energia, é necessário pensar em uma mudança de hábitos, aproveitar melhor a luz natural, deixando janelas e cortinas abertas nos dias ensolarados e dedicar um tempo a atividades que não precisem de nenhum equipamento, como, por exemplo, ler um livro, praticar um exercício físico em casa ou quem sabe meditar um pouco. Além de reduzir os gastos na conta de luz, essas práticas também contribuem com a saúde física e mental.


Atenção ao banho


Não é novidade que o chuveiro elétrico é um dos vilões do consumo de energia nas residências. Sabendo disso, é importante pensar em alternativas para tentar tomar um banho mais rápido e numa temperatura não tão quente. Para controlar o tempo de banho, a dica é levar um despertador para o banheiro e colocá-lo para tocar a cada dois ou três minutos, assim será possível saber exatamente quanto tempo já ficou no chuveiro e evitar o risco de se esquecer do tempo enquanto toma banho. Já para reduzir a temperatura, o ideal é tentar deixar o chuveiro no modo verão ou em temperatura morna, o que pode gerar uma redução de até 30% nos gastos com a conta de luz. Se for muito difícil tomar banho nessa temperatura por conta do frio, a dica é escolher um horário do dia mais quente para tomar banho, como, por exemplo, entre 13h e 15h, pois isso pode ajudar a encarar uma temperatura mais amena no chuveiro.


Ajuste da geladeira


Durante os dias mais frios do inverno não é necessário deixar o termostato da geladeira com a capacidade máxima de refrigeração, ainda que ela esteja cheia. O ideal é ajustá-lo para ficar com a potência média ou mínima e isso já será suficiente para manter os alimentos bem refrigerados. Além disso, não é bom ficar muito tempo com a porta da geladeira aberta, por isso a dica é sempre pensar no que deseja pegar antes de abri-la e manter os itens organizados no interior do equipamento para facilitar a sua localização. É importante lembrar também de verificar se a borracha de vedação da porta está cumprindo adequadamente com a sua função de manter a geladeira bem fechada e nunca colocar roupas para secarem na parte traseira do eletrodoméstico.


Lavagem de roupas


Se o objetivo é reduzir o consumo de energia elétrica, então a dica é esquecer que a máquina de lavar possui a função de lavar roupas com água quente. Esse recurso consome muita energia e a temperatura normal da água já é suficiente para remover a sujeira das roupas. A recomendação é ligar a máquina de lavar somente quando ela estiver com a capacidade máxima de roupas para evitar a necessidade de usá-la várias vezes por semana. Além disso, sempre que possível é melhor não usar a função de secagem do equipamento, pois ela também consome muita energia. Nesse sentido, a dica é aproveitar os dias ensolarados e secos do inverno para deixar as roupas secarem naturalmente


Potencial do forno


Para quem possui um forno a gás em casa e gosta de cozinhar durante o inverno, a sugestão é unir o útil ao agradável. Além de cozinhar os alimentos, o forno ainda contribui para deixar a cozinha aquecida, evitando assim a necessidade de utilizar um aquecedor elétrico. Por isso, sempre que possível é interessante aproveitar o calor produzido pelo forno durante o preparo das receitas para ficar próximo do equipamento e se manter aquecido nos dias mais frios


Compra consciente


Ao adquirir um novo eletrodoméstico, é fundamental procurar por aqueles que contam com o selo Procel (no caso de produtos nacionais) ou Energy Star (no caso de importados), pois isso garante que o equipamento apresenta um consumo de energia reduzido. Vale destacar que a indústria é uma das principais consumidoras de energia no país, por isso antes de comprar qualquer produto vale a pena questionar se realmente precisa daquele equipamento ou se pode evitar a compra.


Com informações do Estadão Conteúdo

Créditos: Alex Regis

Tecnologia do Blogger.