Conheça as doenças que mais matam no Brasil e como preveni-las

 doenças que mais matam, Conheça as doenças que mais matam no Brasil e como preveni-las, Abreu Cardiologia

Você sabe quais são as doenças que mais matam no país? E como preveni-las?


Há algumas décadas, as principais preocupações de saúde eram com as doenças parasitárias. Hoje, no entanto, esse panorama mudou e as doenças que mais preocupam também.


Conheça agora as doenças que mais matam no país e quais são as medidas necessárias para preveni-las.


1 – DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Mais de 340 mil mortes anuais tem como causa as doenças do coração e do sistema cardiovascular. O cenário não é diferente em outros países, já que a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta as doenças cardiovasculares como a principal causa de morte no mundo.


Aqui entram doenças cardíacas como infarto agudo do miocárdio e insuficiência cardíaca, além do acidente vascular cerebral (AVC) e outros problemas causados por pressão alta.


Infelizmente, o brasileiro ainda não percebeu a importância de se ter uma boa saúde cardiovascular, algo que se conquista principalmente através da PREVENÇÃO. Isso inclui alimentação saudável, prática de exercícios regularmente e visita ao menos uma vez ao ano em seu cardiologista.


Exames simples, como um eletrocardiograma, podem facilmente detectar alguma alteração, possibilitando que medidas estratégicas sejam colocadas em prática, evitando a complicação do caso, que pode ser fatal.


A medida da pressão arterial é outro cuidado fundamental. Há várias pessoas que convivem por anos com pressão alta e não sabem. Ou, simplesmente, sabem que são hipertensos e não se cuidam, por acreditarem que não há nenhum risco maior envolvido.


Também por isso, é extremamente importante que você meça sua pressão com regularidade. Saiba mais sobre a hipertensão arterial e como aferir em casa.


2 – CÂNCER


O câncer é o segundo colocado na lista das doenças que mais matam no país. Estima-se que a doença afete cerca de 200 mil pessoas por ano.


Dentre os cânceres que mais matam a população estão o câncer de pulmão, câncer intestinal, câncer de mama, câncer de estômago e câncer de pele.


Mais uma vez, trata-se de uma doença cuja prevenção é a melhor forma de evitá-la. Para isso, medidas de promoção de saúde são muito importantes, como manter um peso adequado, não fumar, não beber em excesso, praticar atividade física e fazer exames preventivos com regularidade, além de usar filtro solar diariamente.


No caso das mulheres, exames preventivos ginecológicos devem ser feitos anualmente, bem como a mamografia.


3 – PNEUMONIA E OUTRAS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS


A pneumonia e outras doenças respiratórias matam cerca de 139 mil pessoas por ano no país. São doenças que tendem a atingir sobretudo indivíduos mais idosos, que podem até pegar uma gripe essa evoluir para um quadro respiratório mais grave.


Muitas pessoas não levam a sério quando estão com alguma infecção pulmonar. Tosse que prevalece por alguns dias, acompanhada de febre, que não melhora, deve ser sempre investigada e tratada adequadamente.


4 – DIABETES E OUTRAS DOENÇAS ENDÓCRINAS E METABÓLICAS


O diabetes continua sendo o principal componente do quarto item das doenças que mais matam no Brasil. Cerca de 74 mil pessoas faleceram no país vítimas de doenças endócrinas e o diabetes, sozinho, corresponde a 78% dessa faixa.


Cerca de 10% da população brasileira tem diabetes, que pode ser de dois tipos:


Diabetes tipo 1 (considerado hoje uma doença auto-imune e que afeta sobretudo as crianças e adolescentes. O pâncreas para de fabricar insulina, pois o próprio organismo ataca as células responsável pela fabricação de insulina); diabetes tipo 2 (doença que atinge principalmente indivíduos adultos com maus hábitos de saúde).


Adultos que desenvolvem diabetes tipo 2 tem geralmente um estilo de vida pouco saudável. Por essas razões, há grande resistência a insulina e o pâncreas tenta “resolver” a situação tentando fabricar mais e mais insulina. Com isso os níveis de glicose no sangue acabam ficando permanentemente altos.


Como o diabetes é uma doença silenciosa (assim como a pressão alta), muitas pessoas não sabem que tem, e continuam a vida com um estilo de vida pouco saudável, colocando em risco sua própria vida.


Quando a doença começa a manifestar o estrago geralmente já é grande, resultando em perda de visão e/ou lesão nos membros inferiores, por exemplo.


É importante mencionar que é perfeitamente possível viver com diabetes, contanto que se faça o tratamento adequado:


  • Faça medidas de glicemia diariamente, ao menos 3x por dia;
  • Controle a alimentação, sobretudo a ingestão de carboidratos;
  • Tome as medicações prescritas corretamente;
  • Faça atividade física.

No caso do diabetes tipo 2, em muitos casos, não há necessidade de tomar insulina, sendo assim, o controle da alimentação e atividade física com medicação oral associada pode ser suficiente. No entanto, este cenário pode mudar caso a doença não seja devidamente tratada.


5 – DOENÇAS ASSOCIADAS AO FÍGADO E AO APARELHO DIGESTIVO


Nesse item entram as doenças como cirrose e hepatite, por exemplo. O fígado é um dos órgãos mais importantes do organismo. Sua função não pode ser substituída por nenhum outro órgão, portanto, prevenir o surgimento de doenças é de suma importância.


Exames de hepatite A, B e C devem ser feitos na população, pois a prevenção é sempre a melhor estratégia. Também por isso existem campanhas regulares para a realização de testes rápidos e gratuitos para a detecção da doença.


O uso de medicamentos, bem como o consumo de bebida alcoólica deve ser sempre feito com bom senso e parcimônia. No caso de medicações, a recomendação médica é indispensável, bem como seguir a dose e periodicidade do tratamento. JAMAIS se automedique.


CONCLUSÃO


É possível prevenir a grande maioria das principais doenças que matam tendo um estilo de vida saudável, alimentando-se corretamente, não fumando, não bebendo e consultando seu médico para exames preventivos regulares.


Exames cardiológicos, de glicemia, ginecológicos, de mama, bem como alguns exames de sangue ajudam a descobrir precocemente várias doenças e iniciar o tratamento cedo, aumentando as chances de cura e elevando a qualidade de vida do paciente.


Fonte: abreucardiologia.com.br

Tecnologia do Blogger.