Idosos voltam a ser maioria dos mortos por covid no Brasil



Os brasileiros de 60 anos ou mais representaram 51% das mortes registradas por covid em julho. Com isso, inverteu-se a tendência registrada desde dezembro de 2020 de queda na proporção dessa população no total de óbitos. As internações de idosos em UTI por covid também reverteram tendência de queda nos últimos 6 meses, e subiram para 42,1% em julho. Os dados não mostram aumento no número absoluto de mortes de idosos. Pelo contrário. De forma geral, o número de mortos por covid no Brasil continua caindo em todas as faixas etárias. Isso é indicativo de que a vacinação está sendo eficaz.

O aumento se dá na proporção de pessoas de 60 anos ou mais no total de mortos.

As informações são levantamento feito pelo Poder360 em 531.730 registros de mortes por covid no banco de dados do SUS. Desses, 23.972 se referem ao mês de julho. A última atualização das informações foi feita pelo Ministério da Saúde na 4ª feira (11.ago.2021).

RAZÕES PARA A REVERSÃO DE QUADRO

O fenômeno era esperado pelos epidemiologistas com o avanço da vacinação entre os mais jovens. Com mais gente desse grupo imunizada, era de se esperar que as mortes do grupo parassem de subir como proporção em relação a todos os óbitos.


Outros fatores, porém, ajudam a explicar a mudança de padrão. “Por um lado avançou-se a vacinação nessas faixas de idade mais jovens. As vacinas ajudam a evitar mortes e internações. Por outro lado, sabemos que a quantidade de anticorpos nas pessoas vacinadas pode cair ao longo do tempo”, afirma Fernando Bozza, pesquisador da Fiocruz e chefe do Laboratório de Pesquisa Clínica em Medicina Intensiva do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas.


Além disso, assim como acontece com outras doenças, a efetividade das vacinas contra covid para os idosos é menor do que para outras faixas etárias da população.


Veja AQUI a matéria completa

Poder 360

Tecnologia do Blogger.