Malafaia chama Moraes de “ditador de toga” e diz: “Quero ver me prender”



Uma fala do pastor Silas Malafaia sobre o ministro Alexandre de Moraes (STF) em entrevista à jornalista Leda Nagle, na última semana, voltou a ser compartilhada nas redes sociais nesta 4ª feira (15.set.2021). Na ocasião, o líder religioso fez intimidações ao ministro.

Em determinado momento da entrevista, depois de Silas fazer uma série de ofensas a Moraes, a jornalista indaga se ele não tem medo de ser preso. Silas então responde:

“Sabe qual a possibilidade dele tocar em um líder religioso? De zero a cem? É de um. Dele tocar em mim? De zero a cem é de uma chance. Ele sabe que mexer com liderança religiosa é uma casa de marimbondo com ferrão grande. Não que evangélico vá quebrar nada, não tem nada a ver com isso, mas a pressão sobre isso é gigante. Deputados e senadores, que são votos majoritários, levam a eleição com voto dos evangélicos. Não vai aguentar a pressão”, diz o pastor.

Silas disse que proibiu seu advogado de ingressar com um pedido de habeas corpus caso Moraes mande prendê-lo. “Me deixa lá. Se for preso, não saio de lá com tornozeleira, porque não sou criminoso”.

Em tom de ameaça, o pastor se refere ao ministro como “ditador da toga”. “Queria ver ele [Moraes] me prender. Tenho medo dessa cara não. Mas não tenho medo mesmo. Repito em alto bom som: ditador da toga. Tem que ter impeachment, não é digno de está vestido de toga no Supremo Tribunal. Pode vir do jeito que ele quiser que eu não tenho medo”, diz exaltado.

A entrevista foi concedida depois das manifestações favoráveis ao governo do feriado de 7 de Setembro. Na ocasião, Bolsonaro também criticou o ministro do Alexandre de Moraes, a quem chamou de “canalha” e ameaçou não mais cumprir suas decisões.

Porém, depois da repercussão, Bolsonaro recuou e divulgou uma nota afirmando nunca ter tido “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”.

Poder 360


Tecnologia do Blogger.