OAB: Marisa desistiu de agradar a todos para agradar o Acordão

 

Na noite desta quinta-feira,9, foi a vez da advogada Marisa Almeida anunciar que tirou seu nome da disputa à Presidência da OAB-RN para integrar o Acordão em torno do nome de Magna Letícia com o objetivo de derrotar o atual presidente Aldo Medeiros no pleito de novembro. Mais cedo, Rossana Fonseca também abdicou da pré-candidatura para formar um bloco único.

Não é a primeira vez que Marisa desistiu. Em 2015, também abriu mão para apoiar o então presidente eleito Paulo Coutinho.

Em nota oficial a advogada menciona que “e hoje, com muita felicidade no coração, comunico que vou abrir mão da minha pré-candidatura à presidência da OAB/RN para unir os propósitos do nosso grupo ao da advogada Magna Letícia, com quem já caminhei junta em outras lutas e por acreditar que podemos fazer muito pela advocacia potiguar”.

Nos últimos 8 anos, Marisa disputou todas as eleições possíveis e existentes no meio juridico, eleições de quinto do TJ e TRT, e eleições da OAB, a última do quinto do TRT inclusive, deixou marcas de forte rejeição dos advogados apontados nas mais recentes pesquisas, mesmo assim, Marisa é um nome respeitado e tinha liderança. Era melhor não ter lançado a sua pré-candidatura para depois participar do acordão com a benção dos ex-presidentes Paulo Coutinho, Paulo Teixeira e Sérgio Freite e sair pequena.

Ficou feio para Marisa, que agora virou liderada de Magna, e o futuro vai mostrar que a mudança foi muito ruim para ela.

Tecnologia do Blogger.