Policiais que trabalham na escolta do prefeito de SP trocam tiros com criminosos



Policiais responsáveis pela escolta do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), trocaram tiros com criminosos durante uma tentativa de assalto no início da manhã desta quarta-feira (1º), segundo informações da Polícia Militar.

Um dos bandidos morreu no local e outro conseguiu fugir, sendo posteriormente preso na Favela da Paz. A moto foi apreendida no mesmo local.

À CNN, o prefeito Ricardo Nunes afirmou que a escolta não tem relação nem com ele, nem com suas filhas. O carro e os policiais da escolta estavam fazendo a segurança da casa do prefeito, na região de Socorro, na Zona Sul da capital paulista.




NOTA DA PREFEITURA SP

A Prefeitura de São Paulo informa que, na manhã desta quarta-feira (1), policiais que trabalham na equipe de segurança do prefeito reagiram a tentativa de assalto por dois homens em uma moto. Um deles foi atingido e morreu. O segundo fugiu com a moto. O caso está sendo registrado no 11º DP para que sejam tomadas as devidas providências.

INFORMAÇÕES DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE SP

Um homem, ainda não identificado, morreu durante uma tentativa de assalto, às 06h08 de quarta-feira (1), na Rua Antônio Muchon Soares, Socorro, zona oeste.De acordo com informações, policiais estavam em um veículo Toyota/Corola quando foram abordados por dois indivíduos, em uma moto, que anunciaram o assalto.Os agentes intervieram e o garupa foi atingido. O Samu foi acionado e constatou o óbito no local. O segundo autor conseguiu fugir.O caso foi registrado pelo 11º DP e encaminhado para o DHPP.B.O: 3800/21
Natureza: Roubo – tentado; Homicídio – consumado: morte decorrente de intervenção policial.Registro de tentativa de assalto a veículo de escolta pessoal do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB) / ReproduçãoViatura da Polícia Civil chega a local de tiroteio na Zona Sul da capital paulista / Reprodução/CNN Brasil (1.set.2021)


Tecnologia do Blogger.